Pesquisa personalizada

domingo, 16 de março de 2008

"Semeando batatas" Jean François Millet,



DEUSA MÃE


Nadir A D'Onofrio



Na fé inabalável do sertanejo
Aprendizado de paciência
Tempo de esperar
Deixar o sol calcinar a terra.

Na roda do tempo
Esperar o momento propício
Nuvens carregadas e trovão
Chuva solta pelo chão...

Ora torrencial
Formando aluvião
Outrora calma e serena
Infiltrando leve nesse torrão.


O sertanejo exulta
Nas mãos calejadas
Leva a riqueza
Hora do plantio...
Esperança do porvir...

Semblante sofrido, mas esperançoso!
Nos lábios sorriso esboçado
Os pés nos sulcos da terra
Cobrem o pequeno embrião...

À Deusa Mãe
Receptiva fecundada
Só resta aguardar seu tempo...
Completar o ciclo da colheita.

Ao sertanejo...
A certeza do fervor a oração
Pedir à São José...que chova no seu dia...
Cumprindo assim a profecia
De uma boa plantação...


30/03/2006 12:06hs

Santos SP


Publicado em: 30/03/2006 20:10:42 Recanto das Letras
Respeite Direitos Autorais
Imagem Ilustrativa:

2 comentários:

Marcelo Torca disse...

Boas Novas! Parabéns pela linda poesia! Abraços.

Nadir disse...

Marcelo meu amigo
Obrigada pelo convite e comentário
em Deusa Mãe.
Abs
Nadir