Pesquisa personalizada

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Agridoce

É assim, que me escondo por detrás de mim mesmo
entre o negro da alma e o doce das palavras.

Naquele lugar onde niguém arrisca espreitar
"Agridoce! " - Disseste tu - quando o ousaste provar

Acerto-me assim incerto
um pequeno buraco num grande embaraço
e acabo por conter todas as luras
e viver todas as loucuras
por causa deste falta de espaço

Sou grande demais para viver assim
e vivo meia vida de cada vez:
Uma metade em mim, outra tanta em ti.

Comigo nasceu esta agrura
e de ti ganhei a doçura
sou agridoce, só por não me caber em mim.