Pesquisa personalizada

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Inove em 2009....

Inove em 2009...



Delasnieve Daspet





Passou o Natal.

Lamento que já esteja findo

Os gestos de carinho e de ternura...

Bens que deveriam permanecer.



De novo

Nosso olhar se embrutece,

Nossos braços já não abraçam,

E nossos lábios já não sorriem!





E, eis que desperta um novo ano,

Gerando mais 365 dias e algumas horas,

Mas em nosso semblante e em nossos atos,

Já não brilha a luz da solidariedade...





Por quê, se temos tanto a doar e agradecer?!

Temos a vida,

O trabalho,

A amizade,

As boas obras,

O benefício do perdão,

Os sorrisos,

Os sonhos realizados,

Esperanças concretizadas!



Agradecer o testemunho fiel

Do amor constante e duradouro

Na saúde e na doença,

Na alegria e no sofrimento,

Nas angústias e realizações.



Inove em 2009

Cultivando valores e

Doando aos semelhantes o melhor.

DD_29-12-08-Campo Grande-MS

domingo, 21 de dezembro de 2008

A Solidariedade no Natal



A Solidariedade no Natal
(Delasnieve Daspet)

Quando finda o ano
nos preocupamos em fazer feliz
o infeliz, o solitário, o desamparado.
É nesta época que eles
nos incomodam mais.
É o momento em que nos lembramos das
pessoas queridas e das marginalizadas.
É o tempo em que resgatamos o afeto.

Mas o natal é todos os dias.
Não apenas em 25 de dezembro
ou primeiro de janeiro
que eles tem direito a dignidade.
Eles precisam de atenção
os 365 dias do ano!

As crianças precisam de muito mais
do que de brinquedos;
Os velhos com seus olhares brancos e perdidos
te pedem o possível:
ELES QUEREM AMOR!

Seja solidário
neste natal dê amor!
Desperte o Papai Noel que
existe dentro de ti!
Faça a diferença!

__DD_09-12-02_Campo Grande MS

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Remiendos - Delasnieve Daspet



REMIENDOS
Delasnieve Daspet


A cada tempestad
Abrazo la vida

De cuerpo entero

Me coloco a cielo abierto.

Nada mas corro

Al encuentro de lo inesperado.

No me doy cuenta de las tristezas

Que dejo atras.

Para que despertar?

Para que soñar?

Si no descubrí hasta hoy

Que parte de mi

Está insepulta...

Quedamos solos.

Estamos a solas.

Cada uno de nosotros

De manera diferente.

Pasamos la vida tejiendo

Como puntadas de un bordado,

Un remiendo,

Del vacío de nosotros!

domingo, 14 de dezembro de 2008

Caminhos



Caminhos
Delasnieve Daspet


Parti em silêncio
- O mundo tumultuado nem percebeu -
Ninguém me procurou,
Ninguém percebeu a partida!

No sol que se põe,
Na brisa leve de todas as tardes,
Nuvem carregadas caem
Formam sulcos em minha face já pálida,
Lágrimas de saudades,
Salgam lábio ressequidos pelo tempo...

Andei por tantos caminhos,
Tantos desvios,
Desatinos....

Já se faz tarde e percebo
Que ainda existem estradas
A serem recuperadas,
Outras a serem abertas,
Algumas a serem construídas...

Recuperar o tempo perdido,
Banalidades não levaram a lugar algum...
Preciso abrir caminhos ao diálogo.

Nas estradas que se abrem,
Nas trilhas que me surgem,
Retornar no abrigo de tua morada.
DD_Campo Grande-MS_07-12-08

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

POESIAS: CHEGANÇA

POESIAS: CHEGANÇA

Maravilhosa esta viagem que empreendemos através das linhas dos teus inigualáveis versos.

No sumidouro deste redemoínho, contemplamos, após a queda de mil metros de emoções, um indescritível mundo de delícias, um novo mundo, diria eu.

Mírian Warttusch

Compositora e escritora